Aprendendo uma boa alimentação para os adolescentes São Paulo, São Paulo

Aprenda como manter uma alimentação saudável para os adolescentes. Os problemas não estão relacionados apenas ao consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos e gorduras. Também à ingestão de toxinas veiculadas por alimentos industrializados.

Henrique Coccaro Siqueira
(11) 3283-2446
Av Paulista 2001 - Cj 722723
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Milton E.F.L. Rocha
(11) 3082-8840
Rua Teodoro Sampaio 352 (Cj.32) Pinheiros
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Luciana Leonel Pepino
(11) 3285-6412
Rua Itapeva 202 - Conj. 126 À 129
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Julio Cezar Viola
Rua Capitao MOR ROQUE BARRETO - 47
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Manganello de Souza
(11) 3288-7168
Itapeva 500 - 1º And.
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Joao Tenorio Lins Filho
(11) 3666-7170
Avenida Pacaembu 746 - Proximo Metro Marechal
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Fabio Ezo Aki
R Potiguar Medeiros 111
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Sidney Zanasi Junior
(11) 2221-0408
Av. Gen. Ataliba Leonel 93
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Jose Roberto Araujo Lima
(11) 3846-7973
R. Barra do Peixe 18
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Antonio Mauricio Rodrigues de Souza
115-5394
Dr. Diogo de Faria 55 - Cj. 42
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprendendo uma boa alimentação para os adolescentes

Publicidade "Espelho, espelho meu... A angústia - MUITAS VEZES EXAGERADA - dos adolescentes COM O EXCESSO DE PESO E AS CELULITES"

Para a nutricionista funcional Patrícia Davidson, problemas não estão relacionados apenas ao consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos e gorduras, mas também à ingestão de toxinas veiculadas por alimentos industrializados.

Além do excesso de peso, as principais queixas dos adolescentes no consultório da nutricionista funcional Patrícia Davidson Haiat, da clínica que leva o seu nome, em Ipanema, são as celulites, unhas e cabelos. Segundo a especialista, a maioria dos jovens atendidos se alimenta com muito açúcar (chocolate em especial) e consome uma quantidade exagerada de produtos processados e industrializados, tais como frios, salsichas, gelatina e biscoitos de pacote.

O Brasil é o segundo maior mercado consumidor de biscoitos industrializados do mundo, representando cerca de 50% do consumo da América Latina. Em consumo per capita, o país é o 12º no ranking mundial, com 5,9 kg/habitante/ano. No ranking do consumo mundial de chocolate, os brasileiros assumem a 4ª posição, só estando atrás de americanos, alemães e ingleses.

Toxinas - Para a nutricionista funcional Patrícia Davidson Haiat, o que muitos adolescentes esquecem é que problemas como obesidade e celulites não estão relacionados apenas ao consumo de carboidratos e gorduras em excesso, mas também à ingestão de toxinas veiculadas por alimentos industrializados.

As toxinas presentes em corantes, conservantes e adoçantes podem se acumular no tecido adiposo, dificultando a sua perda. Ao mesmo tempo, podem provocar alterações hormonais. Uma das glândulas mais suscetíveis a estas alterações é a tireóide. "As toxinas podem gerar um estado inflamatório orgânico em diferentes tecidos", explica a Dra. Patrícia.

Imagem corporal - De acordo com a especialista, os adolescentes costumam exagerar na avaliação da própria imagem corporal, seja porque querem chamar a atenção para eles ou por apresentarem um excesso de auto-crítica. Além disso, as pressões culturais que existem hoje para que tenham um "corpo de capa de revista" também contribuem para aumentar a "neura" em relação à forma física.

"A preocupação excessiva em comer alimentos saudáveis e pouco calóricos pode existir por causa dessa busca pelo corpo perfeito, mas isto, por si só, não chega a caracterizar um distúrbio alimentar. Nestes casos de excesso de preocupação, deve-se buscar o acompanhamento de uma nutricionista, para que ela possa dar orientações de como manter o peso, estar bem e ao mesmo tempo se nutrir com o que o corpo precisa. Caso sejam identificados traços no comportamento que possam ser indicativos de distúrbios alimentares, o adolescente deve ser encaminhado para outros profissionais que trabalham especificamente nesta área", diz a Dra. Patrícia.

Dicas - Segundo a especialista, a alimentação dos jovens deve ser a mais variada possível e evitar a repetição dos mesmos alimentos todos os dias. "O ideal é que a dieta contenha pelo menos cinco porções de frutas ou legumes ao dia. Devem ser feitas varias pequenas refeições ao dia e sempre priorizar os alimentos mais integrais e naturais em vez dos empacotados", acrescenta. E finaliza: os adolescentes, especialmente aqueles em fase de crescimento, devem ter um aporte aumentado de cálcio, zinco, magnésio e ferro, além de complexo B.

Sobre a Dra. Patrícia Davidson:
Formada em nutrição pela UFRJ e pós-graduada em nutrição clínica funcional pela UNIB/VP, Patricia Davidson Haiat atende na clínica que leva seu nome em Ipanema, Rio de Janeiro.

Fonte: Dra. Patricia Davidson

Clique aqui para ler este artigo na Portal Nutrição