Aprendendo a ter bons hábitos e educação alimentar São Paulo, São Paulo

Aprenda no artigo abaixo como ter bons hábitos e uma educação alimentar saudável. Definitivamente, os alimentos não são apenas nutrientes, energia, sabores e odores. São também fortes representações psicológicas criadas em cada indivíduo.

Milton E.F.L. Rocha
(11) 3082-8840
Rua Teodoro Sampaio 352 (Cj.32) Pinheiros
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Garabet Karabachian Neto
(11) 3885-1534
Alameda Joaquim Eugenio de Lima 1387
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Sidney Zanasi Junior
(11) 2221-0408
Av. Gen. Ataliba Leonel 93
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Antonio Mauricio Rodrigues de Souza
115-5394
Dr. Diogo de Faria 55 - Cj. 42
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Marcello Di Martino
5549-7109
Rua Botucatu 591
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Silvio Frizzo Ognibene
55 11 30854784
AV. REBOUÇAS353 CJ. 61/62
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Carlos Henrique Froner Souza Goes
(11) 3845-0050
Rua Afonso Bras 579 - Cj. 11 / 13
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Joao Tenorio Lins Filho
(11) 3666-7170
Avenida Pacaembu 746 - Proximo Metro Marechal
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Fabio Ezo Aki
R Potiguar Medeiros 111
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Luciana Leonel Pepino
(11) 3285-6412
Rua Itapeva 202 - Conj. 126 À 129
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprendendo a ter bons hábitos e educação alimentar

Publicidade Definitivamente, os alimentos não são apenas nutrientes, energia, sabores e odores. São também fortes representações psicológicas criadas em cada indivíduo, a partir do seu relacionamento único e intransferível com aquilo que come.

Essas experiências sensoriais são conduzidas desde o nascimento, por ações e reações frente aos alimentos, e influenciadas constantemente pela forma como eles são oferecidos.

Por isso, cabe aos pais o papel fundamental na formação dos hábitos alimentares, na construção de uma atitude madura da criança em relação aos alimentos.

As reações que o ser humano mantém com a comida extrapolam a sua necessidade de nutrir-se. Embalados pelas sensações e emoções que despertam, os alimentos ora são percebidos como demonstração de amor, ora são vistos como recompensas por êxitos ou, numa atitude inversa, como alívio para fracassos e problemas.

Para a maioria das pessoas, é também um bom motivo para o convívio social.

Um dos aspectos mais controversos na alimentação é o fato de que o alimento, mais do que um elemento de sobrevivência, sempre esteve ligado ao prazer; sempre utilizamos a comida como algo mais que o ar, a água ou outros elementos básicos de subsistência.

O ato de recompensar crianças e adolescentes com alimentos não básicos é universal e tão antigo quanto o homem e muitos desses alimentos são considerados hoje "politicamente incorretos".

Conduzir a alimentação de uma criança com competência não é apenas nutri-la e fazê-la crescer, mas também ajudá-la a criar um sentimento de troca, prazer e convivência, que repercutirá sempre em saúde e estilo de vida.

A relação da criança com os alimentos depende das atitudes dos pais, que podem ser negativas ou positivas e, também, das orientações e comportamento durante as refeições. As crianças copiam os modelos alimentares dos pais e de pessoas que admiram. Se a família tem bons hábitos, a criança incorpora com o passar do tempo.

Feliz a criança que tenha aprendido a se alimentar bem como aprendeu a andar, naturalmente, sendo impulsionada pelo instinto, sob orientação de adultos esclarecidos e mirando-se em pessoas que demonstram possuir bons hábitos alimentares.

Fonte: Equipe Portal Nutrição

Clique aqui para ler este artigo na Portal Nutrição