Aprenda a medir sua pulsação São Paulo, São Paulo

"A variação nos batimentos cardíacos permite medir a intensidade do treino", destaca o autor. Ele ensina como medir a sua pulsação corretamente. Saiba como avaliar o seu treino e zelar pela sua saúde.

Comércio de Artigos Esportivos Rei do Carrão
(11) 2097-6173
av Cons Carrão, 1919, Vila Carrão
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Miraguaia Artigos de Pesca Ltda
(11) 3227-9496
Bc Fábrica, 23 Sl 12
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Mercadão dos Esportes
(11) 3229-0300
r Vinte e Cinco de Março, 1117, Centro
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
By Tênis
(11) 5096-2691
av Ibirapuera, 3103 lj 84 e 85, Indianápolis
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Viciados em Tênis
(11) 2973-6115
r Voluntários Pátria, 3244, Santana
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Fit Vex
(11) 3034-0606
av Cidade Jardim, 886, Jardim Paulistano
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Shi Han Artigos Esportivos
(122) 315-6589
r Bento Vieira, 69, Ipiranga
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Gesan Equipamentos Médicos e Esportivos
(11) 2604-0774
r Canuto Saraiva, 736, Mooca
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Keep Fit
(11) 5182-4342
r Francisco Romeiro Sobrinho, 20, Santo Amaro
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Centauro
(11) 2097-6875
r Melo Freire, s/n lj 521 lj 525, Tatuapé
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprenda a medir sua pulsação

Fornecido por:

A variação dos batimentos cardíacos funciona como uma espécie de raio-X da sua saúde: observá-la revela se o treino está pesado ou leva demais, mesmo que você nunca tenha sentido nenhuma pontada no coração.

Em adultos, o pulso normal em repouso fica entre 60 a 80 batimentos por minuto. Se ele for irregular, muito rápido ou devagar, é hora de visitar um médico e checar se está tudo bem. Para evitar surpresas, meça sua pulsação antes de se exercitar e logo depois de concluir o programa. Veja como é simples:

1. O pulso é um bom lugar para sentir os batimentos. Aproxime o indicador e o dedo médio da região próxima ao punho, até sentir os impulsos. A região do pescoço também serve à medição. Aproxime os mesmos dedos da artéria carótida. Pressione bem de leve, para não comprometer o fluxo de sangue que chega ao cérebro. A pressão forte na carótida também traz o desacelramento da pulsação como reação imediata (prejudicando o exame).

2. Com um relógio na outra...

Clique aqui para ler este artigo na Minha Vida