Analisando os aspectos crônicos do tabagismo São Paulo, São Paulo

Avalie as consequências do fumo. Compreenda como a nicotina age no cérebro. Confira também, quais são os sintomas da crise de abstinência.

Marcello Di Martino
5549-7109
Rua Botucatu 591
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Garabet Karabachian Neto
(11) 3885-1534
Alameda Joaquim Eugenio de Lima 1387
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Carlos Henrique Froner Souza Goes
(11) 3845-0050
Rua Afonso Bras 579 - Cj. 11 / 13
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Antonio Mauricio Rodrigues de Souza
115-5394
Dr. Diogo de Faria 55 - Cj. 42
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Roberto Stefanelli
(11) 2295-6244
Cantagalo 692 - Cj. 1012
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Luciana Leonel Pepino
(11) 3285-6412
Rua Itapeva 202 - Conj. 126 À 129
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Julio Cezar Viola
Rua Capitao MOR ROQUE BARRETO - 47
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Jose Roberto Araujo Lima
(11) 3846-7973
R. Barra do Peixe 18
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Dimas Andre Milcheski
(55) 5574-0624
Rua Borges Lagoa 1080 - Cj 1408
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Milton E.F.L. Rocha
(11) 3082-8840
Rua Teodoro Sampaio 352 (Cj.32) Pinheiros
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Analisando os aspectos crônicos do tabagismo

Fornecido por:

Dependência
Infelizmente, nem sempre o tabagismo foi considerado doença. Foi somente no final dos anos 1980, com a descoberta dos receptores da nicotina no cérebro e seu poder de viciar (maior do que drogas como cocaína e heroína), que a coisa mudou de figura.

Hoje sabe-se que os receptores específicos para a nicotina no cérebro, quando ativados, liberam substâncias que garantem sensação de prazer. É por isso que um cigarrinho já basta para amenizar sintomas de ansiedade e depressão. Diga-se, não à toa tem ganhado muitos adeptos nestes tempos de estresse crônico.
Na busca por essa sensação de bem-estar, a pessoa passa a acender um cigarro atrás do outro, condicionando-se. Nos viciados, deixar de fumar por algumas horas dá uma sensação terrível e um desejo incontrolável de tragar - é a síndrome da abstinência. Quem fuma mais de 15 por dia é considerado grande dependente.
    
Abstinência de nicotina
Quando as pessoas us...

Clique aqui para ler este artigo na Minha Vida